Home / Saúde e Comportamento / AI-5 Digital ou Como nos tornamos criminosos

AI-5 Digital ou Como nos tornamos criminosos


Passada uma semana de praia, longe (mas não muito) de noticiários e jornais, exílio voluntário e benéfico, diga-se de passagem, dou de cara com uma notícia no jornal da tarde de sexta feira, dia 29 de julho. Coloquei a casa em ordem, e hoje posso comentar, antes que seja tarde.

Quem me conhece sabe como eu não sou afeita a modernidades. Toca discos e CD players convivem pacificamente na minha casa. Uso a tecnologia sem amá-la, e muitas vezes sem entendê-la, igualzinho a aluno que decora o texto para passar na prova. Porém sei que é necessária nos dias de hoje, e a notícia que li me deixou assustada.

OK. Vamos imaginar uma cena: você está tranquilamente almoçando com um amigo e passando por Bluetooth uma música super legal que você gostou e ele também. Logo em seguida um policial surge e te dá voz de prisão. Como é que é??? Sim, caro amigo, você será preso SE o projeto de lei que está tramitando na Câmara em caráter de urgência for aprovado.

Você ainda não entendeu direito? Ok, vou transcrever o primeiro parágrafo do artigo do jornalista Saulo Luz (sauloluz@grupoestado.com.br) :

“Cadeia para quem compartilhar sua rede de banda larga de internet wi-fi com os vizinhos, compartilhar músicas pelo Bluetooth do aparelho celular ou usar software para desbloquear mídias de DVDs e assisti-las no computador. É isso o que pode acontecer caso seja aprovado na Câmara o Projeto de Lei 84/99 (conhecido com PL Azeredo) que tramita em caráter de urgência e pode ser votado a partir de terça-feira.”

Internautas, o projeto foi apelidado carinhosamente de AI-5 digital. O IDEC lançou uma campanha contra o projeto (www.idec.org.br/campanhas/facadiferenca.aspx?idc=24) e eu sugiro votemos todos, pois nos tornaremos criminosos da noite pro dia somente, por exemplo, por digitalizar e guardar nossas músicas num MP3 player ou num computador, mesmo que as músicas sejam de um Cd nosso. Ah, também se usarmos o Skype. Podemos ser presos se destravarmos um cd para assistirmos no computador (de 1 a 3 anos).

Agora, a surpresa: como o governo quer saber do que fazemos no interior dos nossos lares? Através dos provedores de internet, que terão que dar informações armazenados sobre nossas navegações dentro da rede. E, vejam bem, teriam a obrigação de denunciar o consumidor –nós- que passaremos de cidadãos a criminosos. Diz o advogado do IDEC que isto é monitoramento e restrição de direitos. Concordo com o homem.

E digo mais, só para terminar o nosso papo: por que é que nós pagamos impostos para estes senhores? Para sermos desrespeitados diariamente ao ouvirmos os noticiários, sobre os desmandos deles mesmos com o nosso suado dinheiro, com a defasagem que temos em saúde e educação devido a “falta de verbas”??? Trabalhamos desgraçadamente no mínimo 8 horas por dia. Conheço gente que trabalha muito mais do que isso, e quando chega em casa, para relaxar um pouco, abre sua internet e vira bandido???

Internautas, entrem no link e espalhem pros amigos. Temos pouco tempo para os nossos amigos de colarinho branco tentarem inverter os papéis, e nos tornarem criminosos!

 

Lista de Posts recentes:
[PTP]posts[/PTP]

Sobre Heliodora

Veja também:

Líder em cosméticos naturais, orgânicos e veganos estará na 11ª Beauty Fair

Entre os dias 05 e 08 de setembro a Surya Brasil estará presente na 11ª …