Rejeitado pelo Itamaraty “Alguém Qualquer” conquistou vários prêmios em Festivais internacionais, emocionando as plateias por onde passou

CAPA SEM FIO FRASESApesar das muitas batalhas travadas pelas produções independentes, principalmente apoio e distribuição, o longa nacional Alguém Qualquer, dirigido pelo gaúcho Tristan Aronovich acaba de conquistar as telas de São Paulo. O filme será exibido no Complexo Espaço Itaú de Cinema do Shopping Frei Caneca e terá sua estreia oficial no dia 04 de dezembro.

Produzido inteiramente sem qualquer tipo de apoio governamental ou leis de incentivo, o projeto foi completamente custeado pelo Latin American Film Institute (empresa responsável pela produção) e conquistou quatro prêmios em menos de seis meses, além de ter sido o único título brasileiro selecionado como concorrente no Beloit International Film Festival (considerado pela crítica especializada como a verdadeira alternativa ao festival de Sundance).

“Com orçamento esgotado e com o sucesso do filme nos festivais internacionais, fiz contato com o Itamaraty para solicitar auxílio, pois iria aos EUA representar o Brasil em mais um festival. Mas a resposta foi negativa, alegando falta de verba. O filme acabou conquistando o prêmio de “Melhor Longa-Metragem” no festival de Logan, mas não havia ninguém para representá-lo.

A partir daí, começamos a traçar objetivos para a distribuição e lançamento do filme em parceria com a Panda Filmes, uma das poucas distribuidoras que valoriza títulos independentes de qualidade no Brasil. Curiosamente, o espaço para exibição de filmes brasileiros em nosso próprio país é extremamente limitado, diferente do mercado internacional.” declara Tristan Aronovich, que assina o roteiro, direção, edição e trilha sonora.

Jand_Ze_Parque

Entre os prêmios conquistados estão de “Melhor Longa-Metragem” no Logan Film Festival, o Boston Latino International Film Festival (BLIFF, na Harvard University) com o prêmio “Escolha do Curador” em Boston (EUA); o Prêmio Ouro 2013 na Califórnia Film Awards, na categoria Narrative Film Competition (competição de longa-metragem) e no Sedona International Film Festival, onde recebeu o prêmio “Director’s Choice Humanitarian Award” (Prêmio Humanitário) na categoria Longa- metragem.

Com duração de 114 minutos, o filme conta a história de Zé (Tristan Aronovich), um humilde faxineiro de um prédio e restaurador de cadeiras de palha que acaba de receber o diagnóstico de que terá apenas seis meses de vida. A partir daí, ao lado de Jandira (Amanda Maya), uma prima distante que o faz conhecer o amor e uma vida diferente da sua rotina solitária, uma série de conflitos internos passam a aflorar. O filme traz à reflexão o que muitos “Zés” e “Jandiras” escondem em seu dia-a-dia: os sonhos, as vontades e os medos esmagados dessas pessoas transformadas em “invisíveis” por uma sociedade que insiste em ignorá-los. Nossos milhões de operários, faxineiros, zeladores e porteiros… nossos 99%.

E, como forma de homenagem, 150 convites para a pré-estreia que acontecerá no dia 02 de dezembro, terça-feira, às 21h30 na Sala 1 do Complexo Espaço Itaú de Cinema do Shopping Frei Caneca serão destinados a estes profissionais/trabalhadores que fazem parte do nosso cotidiano: garis, secretárias do lar, porteiros, zeladores, entre outros, mediante a apresentação de carteira assinada ou crachá.

voucher_pre

[divider]

ALGUÉM QUALQUER – Sinopse

Jandira é a perfeita definição de uma caipira: uma garota simples, ingênua e divertida de uma pequena cidade do interior. Ao decidir tornar-se estrela de cinema ela muda-se para São Paulo e hospeda-se na casa de Zé, seu primo estranho e calado que trabalha como faxineiro em um prédio luxuoso no centro da cidade. Porém, ao morar sob o mesmo teto o impossível acontece e os dois primos opostos se apaixonam.

O inusitado romance é, no entanto abalado quando ambos descobrem que Zé é portador de uma doença incurável que deverá encerrar sua vida em cerca de seis meses. Agora o casal deverá questionar seus valores sobre o amor, felicidade, vida e morte enquanto decidem o que fazer com os seis meses que lhes restam. Evoluindo para um clímax forte e emocionante, ALGUÉM QUALQUER é uma comédia delicada e trágica descrita por Kay Spencer (Atlanta Film Festival) como “… uma obra prima. Emocionou-me profundamente. E isso é o que a grande arte deve fazer…”.

“Alguém Qualquer”

Pré-estreia para convidados: 02/12, terça-feira
Horário: 21h30
Local: Espaço Itaú de Cinema – Shopping Frei Caneca
End.: R. Frei Caneca, 569 – 3º Piso
Estacionamento coberto no Shopping.
Estreia Oficial para o público: 04/12

Ficha Técnica:

Alguém Qualquer (Titulo em inglês: Anyone out There)
Roteiro, direção, edição e trilha sonora: Tristan Aronovich
Produção: LA Film, Tristan Aronovich, Luciana Stipp, Gunther Mittermayer,
Direção de arte: Amanda Maya
Assistentes de direção: Luciana Stipp, Jessé Henrique, Armando Fonseca, Thiago Almeida
Elenco: Tristan Aronovich, Amanda Maya, Luciana Stipp e Jessé Henrique.
Fotografia: Tristan Aronovich, Gunther Mitermeyer, Tulio Ferreira e Vander Micalopulo.
Site : http://alguemqualquerofilme.com.br
FB: https://www.facebook.com/alguemqualquerofilme
Duração: 114 minutos

 

Autor

Cinéfilo. Colecionador de filmes, séries, quadrinhos, action figures. Fundador e Editor chefe do Central 42.