Home / Cinema / “Alguém Qualquer” – Longa nacional independente conquista as telas brasileiras

“Alguém Qualquer” – Longa nacional independente conquista as telas brasileiras


Rejeitado pelo Itamaraty “Alguém Qualquer” conquistou vários prêmios em Festivais internacionais, emocionando as plateias por onde passou

CAPA SEM FIO FRASESApesar das muitas batalhas travadas pelas produções independentes, principalmente apoio e distribuição, o longa nacional Alguém Qualquer, dirigido pelo gaúcho Tristan Aronovich acaba de conquistar as telas de São Paulo. O filme será exibido no Complexo Espaço Itaú de Cinema do Shopping Frei Caneca e terá sua estreia oficial no dia 04 de dezembro.

Produzido inteiramente sem qualquer tipo de apoio governamental ou leis de incentivo, o projeto foi completamente custeado pelo Latin American Film Institute (empresa responsável pela produção) e conquistou quatro prêmios em menos de seis meses, além de ter sido o único título brasileiro selecionado como concorrente no Beloit International Film Festival (considerado pela crítica especializada como a verdadeira alternativa ao festival de Sundance).

“Com orçamento esgotado e com o sucesso do filme nos festivais internacionais, fiz contato com o Itamaraty para solicitar auxílio, pois iria aos EUA representar o Brasil em mais um festival. Mas a resposta foi negativa, alegando falta de verba. O filme acabou conquistando o prêmio de “Melhor Longa-Metragem” no festival de Logan, mas não havia ninguém para representá-lo.

A partir daí, começamos a traçar objetivos para a distribuição e lançamento do filme em parceria com a Panda Filmes, uma das poucas distribuidoras que valoriza títulos independentes de qualidade no Brasil. Curiosamente, o espaço para exibição de filmes brasileiros em nosso próprio país é extremamente limitado, diferente do mercado internacional.” declara Tristan Aronovich, que assina o roteiro, direção, edição e trilha sonora.

Jand_Ze_Parque

Entre os prêmios conquistados estão de “Melhor Longa-Metragem” no Logan Film Festival, o Boston Latino International Film Festival (BLIFF, na Harvard University) com o prêmio “Escolha do Curador” em Boston (EUA); o Prêmio Ouro 2013 na Califórnia Film Awards, na categoria Narrative Film Competition (competição de longa-metragem) e no Sedona International Film Festival, onde recebeu o prêmio “Director’s Choice Humanitarian Award” (Prêmio Humanitário) na categoria Longa- metragem.

Com duração de 114 minutos, o filme conta a história de Zé (Tristan Aronovich), um humilde faxineiro de um prédio e restaurador de cadeiras de palha que acaba de receber o diagnóstico de que terá apenas seis meses de vida. A partir daí, ao lado de Jandira (Amanda Maya), uma prima distante que o faz conhecer o amor e uma vida diferente da sua rotina solitária, uma série de conflitos internos passam a aflorar. O filme traz à reflexão o que muitos “Zés” e “Jandiras” escondem em seu dia-a-dia: os sonhos, as vontades e os medos esmagados dessas pessoas transformadas em “invisíveis” por uma sociedade que insiste em ignorá-los. Nossos milhões de operários, faxineiros, zeladores e porteiros… nossos 99%.

E, como forma de homenagem, 150 convites para a pré-estreia que acontecerá no dia 02 de dezembro, terça-feira, às 21h30 na Sala 1 do Complexo Espaço Itaú de Cinema do Shopping Frei Caneca serão destinados a estes profissionais/trabalhadores que fazem parte do nosso cotidiano: garis, secretárias do lar, porteiros, zeladores, entre outros, mediante a apresentação de carteira assinada ou crachá.

voucher_pre

ALGUÉM QUALQUER – Sinopse

Jandira é a perfeita definição de uma caipira: uma garota simples, ingênua e divertida de uma pequena cidade do interior. Ao decidir tornar-se estrela de cinema ela muda-se para São Paulo e hospeda-se na casa de Zé, seu primo estranho e calado que trabalha como faxineiro em um prédio luxuoso no centro da cidade. Porém, ao morar sob o mesmo teto o impossível acontece e os dois primos opostos se apaixonam.

O inusitado romance é, no entanto abalado quando ambos descobrem que Zé é portador de uma doença incurável que deverá encerrar sua vida em cerca de seis meses. Agora o casal deverá questionar seus valores sobre o amor, felicidade, vida e morte enquanto decidem o que fazer com os seis meses que lhes restam. Evoluindo para um clímax forte e emocionante, ALGUÉM QUALQUER é uma comédia delicada e trágica descrita por Kay Spencer (Atlanta Film Festival) como “… uma obra prima. Emocionou-me profundamente. E isso é o que a grande arte deve fazer…”.

“Alguém Qualquer”

Pré-estreia para convidados: 02/12, terça-feira
Horário: 21h30
Local: Espaço Itaú de Cinema – Shopping Frei Caneca
End.: R. Frei Caneca, 569 – 3º Piso
Estacionamento coberto no Shopping.
Estreia Oficial para o público: 04/12

Ficha Técnica:

Alguém Qualquer (Titulo em inglês: Anyone out There)
Roteiro, direção, edição e trilha sonora: Tristan Aronovich
Produção: LA Film, Tristan Aronovich, Luciana Stipp, Gunther Mittermayer,
Direção de arte: Amanda Maya
Assistentes de direção: Luciana Stipp, Jessé Henrique, Armando Fonseca, Thiago Almeida
Elenco: Tristan Aronovich, Amanda Maya, Luciana Stipp e Jessé Henrique.
Fotografia: Tristan Aronovich, Gunther Mitermeyer, Tulio Ferreira e Vander Micalopulo.
Site : http://alguemqualquerofilme.com.br
FB: https://www.facebook.com/alguemqualquerofilme
Duração: 114 minutos

 

Sobre Emerson Lara

Cinéfilo. Colecionador de filmes, séries, quadrinhos, action figures. Fundador e Editor chefe do Central 42.

Veja também:

Dark Universe – Universo dos monstros clássicos da Universal ressurge

A Universal Pictures anunciou sua nova série de filmes – a que reviverá monstros clássicos do estúdio para a nova geração – será intitulada Dark Universe.