Home / Falando Curto e Grosso / Falando Curto e Grosso sobre “Atividade Paranormal 4”

Falando Curto e Grosso sobre “Atividade Paranormal 4”


Apesar de dar uma sensação de mais do mesmo, Atividade Paranormal 4 acaba trazendo um novo frescor à série. Explicarei o paradoxo.

Aqui, apesar do recurso dos anteriores de marcar cada noite com horários, as esperas são menores e menos cansativas. Isso porque temos uma diversificação maior da trama, ainda que a história do casalzinho seja chata, existe uma quebra de expectativa interessante no roteiro, trazendo algumas surpresas.

O recurso do notebook com webcam dá momentos muito interessantes, como quando a menina Alex vai ver o que está acontecendo no andar inferior da casa e ficamos com a visão do amigo/namorado, olhando o quarto vazio.

O uso do ligar e desligar da câmera também são bem interessantes. Não há aqui o desespero por mostrar tudo. Há uma naturalidade maior em desligar a câmera, como quando Alex se despede do rapaz, ou quando o pai lhe pede que pare de gravar em determinado momento. Esse recurso acaba trazendo o suspense maior na plateia, que perde algumas ações e fica apenas imaginando.

O filme se torna mais rico e o ritmo é mais fluido, apesar da expectativa continuar sendo a chave para o efeito de tensão do filme. E apesar de que, em muitos outros momentos, andar pela casa com um notebook na mão pareça muito forçado.

O recurso do Kinect acaba sendo um plus ao filme. Além de dar um visual mais assombroso à sala, traz ainda bons efeitos de susto, nos fazendo observar com maior atenção para cada parte da tela.

Como enxergamos através de uma câmera noturna, o efeito dos pontos de detecção de movimento se torna mais difícil em distinguir os personagens, dando-lhes um aspecto fantasmagórico que funciona como mais um elemento de tensão dentro do filme.

Mas a verdade é que Atividade Paranormal 4 funciona mesmo é como experiência coletiva. Pelo menos para os que, assim como eu, não têm tanto medo do que veem em tela. A tensão constante dentro da sala de cinema, os gritos, os comentários honestos, o clima de terror, nos ajuda a entrar na brincadeira. Afinal, essa é a maior graça do filme.

PS: Existe uma cena extra após os créditos. Então, para não ficar curioso, não fuja do cinema antes da hora.

Classificação: BOM

Atividade Paranormal 4 (Paranormal Activity 4)

Sinopse: Atividade Paranormal 4 se passa em 2011, cinco anos depois de Katie matar seu namorado Micah, sua irmã Kristi e seu marido Daniel e levar seu bebê, Hunter. A história centra-se em Alice (Kathryn Newton) e sua mãe, experimentando atividades estranhas quando os novos vizinhos mudam-se para a casa ao lado.
Direção: Henry Joost e Ariel Schulman
Elenco: Katie Featherston, Kathryn Newton, Matt Shively, Brady Allen, Alisha Boe, Tommy Miranda.
Gênero: Suspense, Terror
Duração: 95 min.
Distribuidora: Paramount Pictures
 
* Curto e Grosso é a seção da Central 42 dos reviews de filmes e séries, apresentados de uma maneira rápida, direta e sem muito blá blá blá.
 

Sobre Marcio Tarantino

Veja também:

Tempestade

Tempestade – Planeta em fúria é filme B com cara de A

Um filme B com cara de A: Tempestade – Planeta em fúria é um filme que traz o tema aquecimento global e o fim do planeta, de novo.