Home / Vá ao Teatro / Flutuante é comédia dramática sobre desejos e neuroses dos habitantes de grandes metrópoles
flutuante

Flutuante é comédia dramática sobre desejos e neuroses dos habitantes de grandes metrópoles

Com direção de Mauro Baptista Vedia e dramaturgia do cartunista Caco Galhardo, a peça Flutuante estreia dia 7 de abril no Teatro Sérgio Cardoso, na Sala Paschoal Carlos Magno.

As sessões acontecem às sextas, sábados e domingos, sempre às 20h até 30 de abril. O elenco conta com Martha Nowill, Rafael Losso e Paulo Tiefenthaler.

A montagem é uma comédia dramática sobre uma professora de alemão que, sem motivo aparente, Flutuantenão consegue mais sair de casa para trabalhar. Essa súbita alteração em seu comportamento é o estopim para uma sucessão de acontecimentos que acaba por conduzi-la, na companhia de seu namorado e seu aluno das cinco, em um redemoinho de desejos, incertezas e obsessões que, aos poucos, os eleva a um estado de suspensão.

Neste texto, há um tipo de humor mais denso, ritmo mais ágil, mudança de cenários e divisão em dois atos e um epílogo. Uma comédia com elementos de reflexão, com temas pertinentes à sociedade atual, mais especificamente os desejos e neuroses dos habitantes de grandes metrópoles, tema sempre abordado pelo autor em seus quadrinhos diários na imprensa e que ganha maior profundidade na linguagem do teatro.

O projeto também consolida a parceria estabelecida entre o autor e a atriz Martha Nowill, que ganha corpo com este segundo texto. É uma peça sobre um momento na vida em que “perdemos o chão”. No epílogo, temos o desfecho com a saída encontrada por cada personagem após aquele “dia estranho”.

“O texto tem humor bem contemporâneo e pop e o desafio da direção é fazer uma peça ágil, inteligente, sutil e extremamente divertida, que ao mesmo tempo passe a ideia de ser paulista e brasileira e universal. Flutuante tem tudo a ver com peças que já dirigi como A festa de Abigail e Jantar, por exemplo. Há uma inteligência no texto de assumir uma certa banalidade do contemporâneo, personagens sem eixo, sem uma âncora, perdidos na sociedade globalizada”, diz o diretor.

Este é o terceiro texto para teatro de Caco Galhardo, que teve sua estreia em 2010 com o espetáculo Meninas da Loja, produzido por Martha Nowill, dirigido por Fernanda D’Umbra, com Martha Nowill, Chris Couto, Cinthya Falabella e Mari Noguera no elenco. A temporada foi de três meses no Espaço Parlapatões, em São Paulo.

Pac-Woman, segundo texto do cartunista, foi apresentada no Satyrianas de 2012, com Marina Person e Tiago Martelli, direção de Fernanda D’Umbra, remontada em 2015 na programação Quintas em Cena do Teatro Cemitério de Automóveis, com Carcarah, Antoniela Canto e direção de Mauro Baptista Vedia.

Flutuante

Texto: Caco Galhardo. Direção: Mauro Baptista Vedia. Elenco: Martha Nowill, Rafael Losso e Paulo Tiefenthaler. Cenário e Figurino: Frank Dezeuxis. Luz: Aline Santini. Fotografia: Luciana Nunes. Arte Gráfica: Caco Galhardo. Direção de Produção: Martha Nowill, Gustavo Sanna e César Ramos. Produção: Complementar Produções.  Realização: Mil Folhas Produções Artísticas. Assessoria de Imprensa: Pombo Correio.

Teatro Sérgio Cardoso – Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista
São Paulo – SP. Sala Paschoal Carlos Magno. Telefone: (11) 3288-0136.Capacidade: 144 lugares. Temporada: Sextas, sábados e domingos, sempre às 20h, até 30 de abrilIngressos: R$40 reais (inteira) e R$ 20 reais (meia). Classificação: Livre. Duração: 70 minutos.

Sobre Juliana Farina

Social Media, sempre conectada. Apaixonada pela natureza, ama os animais, vegan, bailarina, fashionista e curiosa.

Veja também:

Os Três Porquinhos

Peça Teatral Os Três Porquinhos e o Lobo chega no Clube Atlético Aramaçan, em Santo André

Acontece neste sábado, 22 de julho, no Clube Atlético Aramaçan, um especial de férias para as crianças. Com espetáculo infantil Os Três Porquinhos e o Lobo