Home / Lusco Fusco / Fotografando o Lusco Fusco

Fotografando o Lusco Fusco


Hoje começa mais uma seção na Central 42: Lusco Fusco!

Essa nova área é dedicada a todos que apreciam fotografia, praticam ou para os que, pelo menos, já ouviram falar desse nome.

Não faz ideia de como produzir uma foto bacana? Vou te ensinar como!

O que é o Lusco Fusco?

Para iniciar este primeiro post, nada melhor do que falar sobre o nome da seção. Começando pelo básico, a definição do nome:

“A hora crepuscular, o anoitecer, o momento de transição entre o dia e a noite”

Para quem está começando a fotografar é muito comum fazer fotos do pôr-do-sol, com aqueles tons alaranjados bonitos, não? E para os que ainda não fizeram e que tem interesse em fazer, ensinarei agora.

O lusco fusco é um momento muito rápido, assim que o sol se põe ou minutos antes dele nascer que o vemos realmente. Mas quando conseguimos registrar, temos fotos lindas e cheia de cores, como estas:

Para que sua foto saia como estas acima, é bem simples. Você precisa de uma câmera, um tripé e um relógio. Pra que relógio? Porque estamos falando de minutos para esse tipo de foto ser realizada e é sempre bom ter uma idéia de que horas são pra não perder o tempo certo do Lusco Fusco.

A câmera necessita daquelas funções básicas onde você pode escolher a opção M (Manual), como mostra essa foto:

Assim temos total controle sobre a velocidade da câmera, o ISO e a abertura da sua objetiva (lente da câmera).

Já que vamos fazer uma foto em que a luz não é tão favorável e a velocidade da sua câmera estará alta, precisamos de um tripé para compensar, se não sua foto vai sair toda tremida.

Bom, primeiramente defina aonde você vai fotografar. Monte sua câmera no tripé e arrume todos os detalhes dela: a velocidade entre 1” (segundo) pra mais; o ISO em 400 mais ou menos; e sua abertura (diafragma) entre f4 e f8.

E lembre-se:

  • Quanto maior a abertura do seu diafragma, mais luz vai entrar na sua câmera.
  • Quanto maior a velocidade usada, mais tempo a cortina da sua câmera vai ficar aberta (ou seja, mais tempo captando luz).
  • ISOs baixos são usados para ambientes com muita luz e ISOs altos para ambientes com pouca luz.

Tendo em mente essas regrinhas, você já está pronto para fotografar! Só apontar para uma vista bem bonita e clicar!

Um conselho: Chegue antes ao local e vá testando vários clicks antes de fazer a foto perfeita. Assim você vai definindo, com calma, todas essas funções necessárias pra foto ficar boa, aumentando a velocidade aqui, diminuindo a abertura ali… etc. etc.

As fotos mais comuns feitas no lusco fusco são as noturnas, mas as diurnas também ficam bem bonitas! O ruim é ter que acordar bem cedo pra fazê-la, algo entre 6 horas da manhã (dependendo do lugar e dos dias do ano) no momento que o sol está nascendo, mas que ainda não aparece no céu.

Agora é com vocês!

Mande suas fotos de lusco fusco que irei analisar no próximo post desta nova coluna. Faremos um especial com as fotos dos leitores! Encaminhem no e-mail luscofusco@central42.com.br.

Pode ser só o seu teste ou a foto que você curtiu. Se já é fotógrafo e tem fotos prontas pra nos mostrar, pode mandar também!

Tem sugestões/dúvidas de temas para o próximo post? Mande pra gente!

Vou ficando por aqui e bom click pra vocês!

 

Lista de Posts recentes:
[PTP]posts[/PTP]
 

Sobre Carolina D.

Artista viciada em DIY e rock n'roll, modelo alternativa, gamer e fã de filmes de terror. Sempre por dentro das ultimas novidades do submundo underground em São Paulo. E viva o ROCK!!