Home / Soltando Farpas / Jecas-tatus convulsionados – Um poema brasileiro

Jecas-tatus convulsionados – Um poema brasileiro

Num país sem governo…

Onde um esquema mafioso, megalomaníaco, destrambelhado faz o papel deste…

Num país sem educação formal decente…

Sem cultura….

Sem saúde…

Sem infraestrutura…

Sem saneamento básico…

Sem justiça…

Sem justiça social…

Uma classe média alta emergente individualista com complexo de “Rainha da Áustria”…

Uma massa de pobres miseráveis com complexos de Macunaímas e Jecas-tatus…

Uma mídia caça-níqueis, imbecilizada que se abstém de sua responsabilidade sócio-política…

Ídolos vazios, abobados, chatos, redundantes, ridículos…

Produção cultural vazia, abobada, chata, redundante, ridícula…

Onde “o ter” vale absolutamente mais do que o ser…

Onde “o saber”, aprender, por em discussão são encarados como chatice…

Onde os cidadãos odeiam a política…

E a política odeia o cidadão…

Que por seu lado nem compreende a cidadania…

Onde a política é “uma forma de tirar o pé da lama com muita grana muito fácil”…

Com rolezinho…

Passeatas que desapareceram tão rápido quanto surgiram…

Pancadão…

Funk…

Arrastão…

Chacinas…

Patrimônio público depredado a todo instante como forma de exposição de opinião…

Selvageria entre a população que se mata por futilidades….

Decapitações nos presídios abandonados à própria sorte…

Com coronéis…

Chefões…

Paternalismos…

Fisiologismo…

Trafico de influências…

Sarneys…

Magalhães…

Rebelos…

Severinos…

Dirceus…

Cunhas…

Delfins…

Cavalcantes…

… … …

É o Brasil convulsionando…

Perdendo totalmente o controle das funções vitais, consciência, esfíncteres, reflexos…

Vai sobrar ainda muita merda e sopapo pra todo lado e pra todos…!

 

Sobre Rogério Portela

Rogério Portela é nascido em São Paulo, casado,pai babão, geógrafo, professor, cinéfilo, músico guitarrista amador, judoca, ex-escoteiro, ex-colecionador de quadrinhos, fã de música (boa) principalmente rock n' roll, leitor contumaz de filosofia, sociologia e temas que botem em cheque nossas certezas ou a falta delas.

Veja também:

Eu digo não à sexualização de nossas crianças

Paulo Guiraldelli publicou em 24/04/2014 uma matéria em seu site pessoal com o título “Sexo …