Home / Falando Curto e Grosso / Lino é animação infantil brasileira de muita qualidade visual

Lino é animação infantil brasileira de muita qualidade visual

Lino: Uma Aventura de Sete Vidas é uma animação brasileira de Rafael Ribas, Linoo mesmo de O Grilo Feliz e os Insetos Gigantes (2009).

Há muito se esperava por produções brasileiras deste gênero, que conquistassem mais espaço no mercado e Rafael Ribas parece ter conseguido.

Lino (voz de Selton Mello) é um perdedor, sujeito desmotivado, acomodado e melancólico.

Tudo que ele faz, acaba em desastre.

Precisando ganhar dinheiro, vai atrás de um emprego. Depois de muita procura, resolvem, por um período, fazer um “bico” de animador de festas, mas sempre na esperança de conseguir algo melhor.

Ele cria uma fantasia de gato, dando início a sua saga.

Crianças não o reconhecem como um animador, não o respeitam e sua vida segue cada vez mais desastrosa. Até o dia em que resolve consultar um mago, que promete dar uma ajudinha mística acabando com o azar que o persegue a vida toda e, finalmente, poder dar uma grande virada.

O tal guru nada mais é que um aprendiz de feiticeiro e ao invés de melhorar sua vida, já tão conturbada, comete um erro de magia, o transformando em um gato gigante.

Para completar sua já desgraçada vida, Lino é procurado pela polícia porque um antigo colega de infância, criminoso agora, usou sua fantasia para assaltar um banco enquanto ele dormia.

A vida desse rapaz parece mesmo não ter sido escrita nas estrelas e muitas situações, ainda mais complicadas, estão por acontecer.

O que acontecerá com Lino?

Lino

A narrativa diverte, mas o roteiro peca com diálogos infantilizados demais, faltando um pouco de esperteza nas piadas, prejudicando o humor em alguns personagens, aliás, humor esse, que faltou muito nos   policiais, não agradando em nada. Definitivamente, poderiam entrar mudos e saírem calados.

Sendo assim, me parece ser um filme direcionado para um público muito seleto de crianças, com no máximo oito anos de idade.

O elenco de vozes se encaixam muito bem em seus personagens, principalmente Selton Mello (Lino) e Dira Paes (Janine) em ótima interpretação. Paolla Oliveira (Patty), em seu papel de coadjuvante, apresenta um bom desempenho.

O grande elogio fica por conta do visual. Tudo foi feito com maestria, não deixando a desejar em nada. Uma produção artística cuidadosa, detalhista de muita qualidade.

Parabéns!

Lino foi produzido pelo estúdio de animação brasileiro Start Anima, com gente apaixonada e muito envolvida, que merece ser prestigiada.

Sobre Rose Canal

Atriz formada na escola de Teatro Porto Alegre e com vários cursos de cinema e teatro. Amante das artes, da música, fiz pontas em filmes e mini séries.

Veja também:

stephen king IT

It: A Coisa – A incrível coisa de Stephen King

It - A Coisa de Stephen King é diferente de todos dos gênero, se aprofundando nas personagens, trazendo uma aproximação direta com o público.