Home / Vá ao Teatro / Não perca a peça “Comi uma galinha e tô pagando o pato”

Não perca a peça “Comi uma galinha e tô pagando o pato”


No palco, Carlos Nunes interpreta o presidiário Zé Antônio, narrando, com muito humor e pitadas de ironia, como foi parar na prisão após roubar a galinha de estimação da filha de um deputado. Na narrativa, por causa do ocorrido, o deputado entra com Projeto de Lei em Brasília para transformar a galinha em animal sagrado no Brasil assim como a vaca é na Índia.

O humilde desempregado, que foi criado obedecendo às leis divinas e que aprendeu com a mãe que “a inducação, a honestidade e a personalidade vem do berço”, fica sem entender porque um crime tão simples, cometido apenas para livrar a família da fome, o deixou tanto tempo atrás das grades.

Enquanto vive o medo de ter o Projeto de Lei aprovado, ele divaga, com seu advogado, sobre crimes tão mais sérios que ficam impunes e situações reais que mereciam mais atenção como: a pobreza “eu moro num aglomerado tão carente que eles estão roubando até curativo de machucado”; as falhas na educação; o descaso com a saúde “o Ministério da Saúde já está advertindo: ficar doente é prejudicial à saúde”; o salário dos aposentados; a atuação da polícia; a impunidade e liberdade parlamentar; os direitos garantidos a todo cidadão pela Constituição Brasileira; e outros temas que, além de atuais, são citados com muita propriedade e irreverência.

Carlos Nunes apresenta uma narrativa política com excelentes elementos de humor. É tragicômico perceber que em um assunto tão sério quanto os problemas do Brasil, podemos rir percebendo quanto são os absurdos que temos que “engolir” a cada dia. É quase um monólogo, uma performance que Carlos Nunes leva com maestria uma comédia com um tema tão amargo para nós brasileiros.

Comi uma galinha e tô pagando o pato

Elenco: Carlos Nunes e André Maurício
Texto: Carlos Nunes e Nazir Malaheb
Direção: Fernando Couto
Cenário e iluminação: Yuri Simon e Heleno Policeno
Produção Executiva: Copas Produções Artísticas
Trilha sonora original: Marcelo Jiran
Assessoria de Imprensa: Valle da Mídia
CLASSIFICAÇÃO: 14 anos | DURAÇÃO: 80 Minutos

 

Serviço

Teatro Bibi Ferreira 
Av. Brig. Luis Antônio, 931 | Bela Vista – São Paulo
Temporada: Até 27/07/2014
Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h.
Ingressos nas bilheterias do teatro – R$40 (inteira) | R$20 (Meia)

 

 

Sobre Emerson Lara

Cinéfilo. Colecionador de filmes, séries, quadrinhos, action figures. Fundador e Editor chefe do Central 42.

Veja também:

Os Três Porquinhos

Peça Teatral Os Três Porquinhos e o Lobo chega no Clube Atlético Aramaçan, em Santo André

Acontece neste sábado, 22 de julho, no Clube Atlético Aramaçan, um especial de férias para as crianças. Com espetáculo infantil Os Três Porquinhos e o Lobo