Home / Saúde e Comportamento / Pelos animais e em defesa dos parques

Pelos animais e em defesa dos parques


Problema que atinge a maior parte dos parques públicos, o abandono deliberado de animais domésticos, tem sido, há algum tempo, preocupação da Secretaria de Meio Ambiente-SP, que administra muitas dessas áreas. No dia 04 de Outubro, evento com a presença do secretário Bruno Covas, promoverá o lançamento de uma nova série de placas que, instaladas nos principais acessos aos parques, pretende coibir essa prática.

O material tem caráter educacional, porém também chama a atenção para o aspecto legal, posto que o abandono seja das mais cruéis formas de maus tratos a animais, o que, por sua vez, é considerado crime.

A ação da SMA-SP atende a solicitações provenientes da sociedade civil, mais precisamente de Os Cães do Parque, grupo voluntário que há cerca de 3 anos atua de forma continuada em um dos parques estaduais de São Paulo. Nessa área, além de assistirem uma pequena população de cães nela fixada e atuarem em seu controle populacional através de castrações, os voluntários de Os Cães do Parque são responsáveis por cerca de 150 resgates de animais abandonados, entre cães e gatos, encaminhados para adoções regulares. No início deste ano, integrando uma comissão de entidades protetoras (da qual também fizeram parte a Associação Natureza em Forma, a ONG Cão Sem Dono, Celebridade Vira Lata e Distrito Animal), estiveram em audiência com o secretário Bruno Covas, oportunidade em que apresentaram uma série de demandas visando coibir a prática de abandono de animais nas áreas florestais administradas pela Secretaria: a sinalização dos parques era uma delas.

Desenvolvido pelo setor de comunicação da Secretaria de Meio Ambiente em parceria com as entidades protetoras, o material institucional será instalado, a princípio, em dois dos principais parques da capital: o Horto Florestal e o Villa Lobos. Posteriormente, nos próximos meses e durante o próximo ano, serão contempladas outras áreas, da capital e do interior. Conjuntamente, será distribuída uma cartilha educacional sobre o mesmo tema.

A data escolhida para o lançamento não foi por acaso: 04 de Outubro é dia de São Francisco, tido como padroeiro e protetor dos animais.

Problema tão antigo quanto os próprios parques, o abandono de animais em áreas florestais nasce da certeza da impunidade e da ilusão de que um cão ou gato poderá ter nelas boas condições de sobrevivência, o que é um enorme engano: além de impactarem negativamente as áreas de preservação ambiental, animais domésticos abandonados são condenados a uma vida indigna, sujeitos a doenças próprias de áreas florestais e expostos a maus tratos. Lutando pela sobrevivência, podem predar a fauna silvestre. Vítimas de indiferença, com medo, acuados, doentes ou feridos, podem se tornar agressivos. Além disso, reproduzem-se sem controle, fazendo com que o problema, se não for enfrentado, torne-se ainda maior.

Outrora vistos como um mero problema de saúde pública, os animais domésticos em estado de abandono hoje mobilizam um número enorme de pessoas atuando em sua proteção; e, no âmbito dos parques públicos, passam a ser, cada dia mais, encarados como uma questão de meio-ambiente: e merecedores da mesma dignidade e atenção que outras questões de meio-ambiente recebem. A ação da SMA-SP, em parceria com as entidades protetoras, sinaliza nessa direção.

Lançamento de campanha contra o abandono de animais em parques

Presença do secretário de estado do meio ambiente, Bruno Covas.
Parque Estadual Alberto Loefgren (Horto Florestal) – Rua do Horto, 931 – Tremembé
Quinta-feira – 04 de Outubro de 2012 – 16h30
Os Cães do Parquewww.oscaesdoparque.org

 

Lista de Posts recentes:
[PTP]posts[/PTP]

 

Sobre Central 42

Veja também:

Líder em cosméticos naturais, orgânicos e veganos estará na 11ª Beauty Fair

Entre os dias 05 e 08 de setembro a Surya Brasil estará presente na 11ª …