Home / Falando Curto e Grosso / Falando Curto e Grosso sobre “Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge”

Falando Curto e Grosso sobre “Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge”

E chegamos ao fim de uma das maiores e mais promissoras trilogias de todos os tempos. Ela que começou com Batman Begins, passou por Dark Knight e agora encerra com Dark Knight Rises. E com esse encerramento podemos dizer que a trilogia do Batman será marcada por muitos e muitos anos, já que todos os capítulos foram um sucesso entre fãs dos quadrinhos, críticos, amantes do cinema e quem mais assistiu aos filmes, além do imenso sucesso em bilheterias.

Em Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge (Dark Knight Rises), posso dizer que foi um fechamento com chave de ouro, pois, mais uma vez, Christopher Nolan nos entrega uma obra prima, um filme rico em todos os aspectos e que causará um grande impacto em todos que assistirem.

Tive o prazer de ver a estréia do filme (graças a Deus não foi na sala onde ocorreu o incidente), e sai maravilhado do cinema.

O filme se passa oito anos após o fim de Dark Knight e conta a história da mais nova ameaça contra Batman e Gotham City. O vilão mascarado, que atende pelo nome de Bane, pretende destruir Gotham City. É falado sobre a Liga das Sombras, onde Bane se estabeleceu para terminar a obra de Ra’s Al Ghul. Vemos um abatido e cansado Bruce Wayne que não aparenta estar em forma para impedir essa ameaça que se aproxima, mas que deverá se preparar para o pior. E assim vemos Bruce lutando para retomar e impedir o fim de Gotham City.

O diretor Christopher Nolan afirmou em entrevistas que os três filmes tem um tema diferente cada. Batman Begins foi uma história que tratou principalmente com o medo. O Cavaleiro das Trevas seguiu o tema do caos. Finalmente em Dark Knight Rises, foi um conto de dor. Assim como os dois primeiros filmes, Nolan atinge seu tema diretamente sobre a mente mais uma vez.

Neste novo filme vemos a vida privada de um homem que se tornou quase velho demais para lutar; um homem que perdeu o amor de sua vida, que não tem quase nenhuma família e que tem de lutar para proteger uma cidade que odeia.

Assim, The Dark Knight Rises conta uma história de angústia, de conflitos e lida com as conseqüências para as ações tomadas pelo cruzado de capa. Observamos as consequencias amplas das decisões que o cavaleiro deve tomar, onde Alfred reflete o grande coração por trás da angústia, onde marca a verdadeira face que vestir uma máscara não é apenas para o Batman, e sim para proteger as pessoas de quem gosta muito.

E as consequências são grandes quando Gotham é atacada por um líder cruel de um poderoso exército de guerrilha. Bane é forte, feroz, e, acima de tudo, muito esperto. A adaptação de Nolan para o vilão é perfeita no mundo que ele criou na trilogia do Cavaleiro das Trevas e é um adversário muito digno do capítulo final desta história. Um vilão maciço e inteligente, pois ele é o adversário final para Batman.

Além de tudo isso, Nolan inclui muitos personagens diferentes para este filme que desempenham papéis importantes. De novos personagens como John Blake, Tate Miranda, e Selina Kyle aos nossos velhos amigos Alfred, Comissário Gordon, Lucius Fox, e muito mais.

Em um tempo de execução de 2 horas e 45 minutos, houve espaço de sobra para incluir muitos enredos diferentes para todos esses personagens, mas isso não significa que Nolan arrastou demais também. Aprendemos muito sobre cada um desses personagens e seus costumes através de suas ações com o avançar da trama. Em outras palavras, Nolan nos mantém intrigados com os personagens, em sua progressão na história e os efeitos sobre Bruce Wayne ao longo de todo o filme.

E como é que eu vou falar sobre um filme do Batman, sem falar sobre a ação.

Os momentos de ação que marcaram em o Cavaleiro das Trevas também não decepcionam nesse novo filme também. Com deslumbrantes efeitos visuais aéreos, emocionantes perseguições de carros, cenas de luta coreografadas intensamente, e muita adrenalina nas telas do cinema.O filme é um prato cheio para todos os amantes de filmes de ação. Particularmente, as seqüências, perto do final do filme, são um clímax absolutamente brilhante para essa franquia!

Em resumo, o filme é simplesmente brilhante! Em o Cavaleiro das Trevas Ressurge vemos uma força cativante contar uma história de dor, angústia e perda, mas também uma lição de moral, do que é certo e da humanidade. Nolan consegue passar um conceito novo mesmo sendo o terceiro filme de uma franquia.

É um fechamento bem executado para uma trilogia surpreendente em um sentido cinematográfico, histórico e muito mais.

Excelente, Maravilhoso, Nota 10.

 

Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge (The Dark Knight Rises)

Sinopse: Quando o Comissário Gordon descobre uma conspiração para destruir a cidade de Gotham City, Bruce Wayne precisa voltar a usar o uniforme de Batman. Esperando por ele está a misteriosa Selina Kyle e Bane, um adversário letal numa cruzada para destruir Batman pedaço por pedaço.
Direção: Christopher Nolan
Elenco: Christian Bale, Tom Hardy, Michael Caine, Morgan Freeman, Gary Oldman, Anne Hathaway, Joseph Gordon-Levitt , Juno Temple, Nestor Carbonell, Daniel Sunjata, Matthew Modine.
Gênero: Ação
Duração: 165 min.
Distribuidora: Warner Bros.
 
* Curto e Grosso é a sessão da Central 42 dos reviews de filmes e séries, apresentados de uma maneira rápida, direta e sem muito blá blá blá.
 
Lista de Posts recentes:
[PTP]posts[/PTP]
 

Sobre Marcio Tarantino

Veja também:

Soundtrack

Quietude e silêncio em Soundtrack

Produzido por Julio Uchôa, Soundtrack custou R$8 Milhões. Não foi rodado no Ártico e sim numa réplica das estações de pesquisas instalada em Jacarepaguá-RJ