Home / Falando Curto e Grosso / Uma Família de Dois é um remake nada descartável
Uma Família de Dois banner

Uma Família de Dois é um remake nada descartável


Estou achando que 2017 será o ano dos remakes… Uma Família de Dois vale muito o ingresso e contraria as expectativas Uma Família de Doissobre os remakes que vimos nos cinemas.

Esse filme não deixou nada a desejar, aprecio as produções francesas e Hugo Gélin foi gênio nessa, uma direção nada previsível e que nos direciona literalmente. Vemos, claramente, que estamos na mão do diretor, somos conduzidos delicadamente a cada emoção, que a história nos oferece.

Emocionante… Me fez chorar. Já me emocionei no cinema, mas não me lembro de ter chorado.

Mas o grande trunfo desse longa atende pelo nome de Omar Sy, conhecido e jamais esquecido desde “Intocáveis”, ele é puro carisma e um excelente ator. Em Uma Família de Dois ele é Samuel, um funcionário malandro de um iate para turistas na Riviera Francesa.

Sinopse:
Samuel (Omar Sy) nunca foi de ter muitas responsabilidades. Levando uma vida tranquila, ao lado das pessoas que ama no litoral sul da França, ele vê tudo mudar com a chegada inesperada de uma bebê, de poucos meses, chamada Glória, sua filha. Incapaz de cuidar da criança, ele corre para Londres a fim de encontrar a mãe biológica, mas, sem sucesso, decide criá-la sozinho. Oito anos depois, quando Samuel e Glória se tornam inseparáveis, a mãe retorna para recuperar a menina.

O argumento pode ser até contraditório, pois o que vemos e conhecemos são de histórias em que homens abandonam os filhos e não o contrário. Tendo, também, um grande debate também sobre “conceito familiar”. Resumindo, um filme pra lá de contemporâneo e com uma abordagem nada ofensiva.

Sabe quando existem formas diferentes de abordar um tema? Esse drama Francês nos mostra isso. Pode até parecer a tal frase clichê “Curta a vida, não deixe de aproveitar o que é importante nela”. Não se apegue a isso, o filme não é isso, a mensagem dele é altruísmo, o outro é o que importa, proporcionar dias marcantes e felizes ao outro, sempre.

Vá ao cinema ver esse longa metragem Uma Família de Dois. Entre na sala desarmado e deixe que Hugo Gélin te conduza.

Estou achando que 2017 será o ano dos remakes… Uma Família de Dois vale muito o ingresso e contraria as expectativas sobre os remakes que vimos nos cinemas. Esse filme não deixou nada a desejar, aprecio as produções francesas e Hugo Gélin foi gênio nessa, uma direção nada previsível e que nos direciona literalmente. Vemos, claramente, que estamos na mão do diretor, somos conduzidos delicadamente a cada emoção, que a história nos oferece. Emocionante… Me fez chorar. Já me emocionei no cinema, mas não me lembro de ter chorado. Mas o grande trunfo desse longa atende pelo nome de Omar Sy, conhecido…

Avaliação Geral

Uma Família de Dois

User Rating: Be the first one !

Sobre Rosana Moreira

Cineasta formada pela Academia Internacional de Cinema. Produtora desde 2008, dirigiu o curta metragem “4:23” em 2016, “Dissonantes” em 2017.
Fez assistência de direção no curta metragem “Olhos Vivos” direção de Kayo Perez (2016), Produziu o curta metragem “Sueli” direção de Christian Monassa (2016) e produziu o filme “W’arana” direção de Christian Monassa – rodado em 2017 na Amazônia.

Veja também:

Tempestade

Tempestade – Planeta em fúria é filme B com cara de A

Um filme B com cara de A: Tempestade – Planeta em fúria é um filme que traz o tema aquecimento global e o fim do planeta, de novo.