Home / Tralhas Úteis / Waldorf – Uma Pedagogia Diferente

Waldorf – Uma Pedagogia Diferente


Difícil dizer quantas vezes já me perguntaram sobre a qualidade do ensino da minha escola já que esta possui métodos um tanto diferentes.  Minha escola, assim como tantas milhares de outras escolas espalhadas mundo afora, baseiam-se na pedagogia Waldorf e preparam crianças e adolescente para “a vida” através da arte.

Este post é para esclarecer, de uma vez por todas, que as Escolas Waldorf são tão boas (e até melhores) quanto as escolas convencionais e que podem despertar em seus alunos características e habilidades  que dificilmente são encontradas em alunos não Waldorf. 

O que é a Pedagogia Waldorf?

A pedagogia Waldorf baseia-se em uma abordagem que trata das necessidades e do desenvolvimento da criança em crescimento e do adolescente na fase de amadurecimento. Os professores Waldorf empenham-se em transformar o ensino em uma arte que eduque a criança como um todo – o fazer, o sentir e o pensar. O ser humano é desenvolvido integralmente, de acordo com suas características pessoais, e considerando-se seu pensar, sentir e querer. O ensino teórico é sempre acompanhado pelo prático, com grande enfoque nas atividades corpóreas, artísticas e artesanais.

Metas de uma Escola Waldorf

A principal meta é o de desenvolver seres humanos capazes de, por eles próprios, dar sentido e direção às suas vidas, desenvolver na criança “cabeça, coração e mãos” através de um currículo que balanceia as atividades escolares. Este currículo insere música; artes além de matérias como jardinagem, técnicas agrícolas e horticultura. Através dessa metodologia, os professores buscam despertar o gosto pelo aprendizado, fazendo deste uma atividade não competitiva.

Como a Pedagogia Waldorf surgiu?

A Pedagogia Waldorf foi proposta pelo filósofo social austríaco Rudolf Steiner (1861-1925) que foi convidado por uma indústria alemã, a Waldorf-Astoria, a fundar uma escola para os filhos dos operários da fábrica, na cidade de Stuttgart. Dessa forma nasceu, em 1919, quando ainda se vivenciava o fim da Primeira Guerra Mundial, um novo conceito de educação baseado no conhecimento profundo do desenvolvimento humano.

Currículo de uma Escola Waldorf

A escola Waldorf proporciona o mesmo currículo exigido em outras escolas como: português, matemática, ciências físicas e biológicas, história e geografia. Mas de acordo com os objetivos da Educação Waldorf, os alunos terão acesso também a matérias como astronomia, teatro, zoologia, botânica, euritmia, música, trabalhos manuais, artesanato, agrimensura, astronomia de posição, filosofia, artes plásticas e cênicas, assim como línguas estrangeiras. Em termos metodológicos, o currículo Waldorf pode ser comparado a uma espiral ascendente: as matérias são revistas várias vezes e a cada nova exposição uma nova e mais profunda visão do conteúdo exposto é oferecida.

O professor de classe (tutor)

Cada grupo de alunos que ingressa no primeiro ano terá um (a) professor (a) que acompanhará essa turma durante os oito anos do Ensino Fundamental. Além de ministrar as matérias básicas para as quais estiver apto, através da intensa convivência, o professor tem a possibilidade de conhecer em profundidade cada criança e pode desenvolver um acompanhamento mais individualizado e balizado nas necessidades de cada uma delas. O professor da classe acompanha o grupo em viagens, estabelece o elo entre as famílias das crianças e objetiva criar um grupo social integrado entre elas.

O ensino em “épocas”

A Pedagogia Waldorf desenvolveu as épocas como forma de possibilitar aos alunos um maior aprofundamento dos grandes temas trazidos. Assim, como exemplo, é dada uma época de História por 3 ou 4 semanas e a criança vivencia uma integração de matérias que gira em torno do tema abordado. Pode-se seguir uma época de Matemática ou de Português e assim, sucessivamente, as épocas se desenrolam ao longo do ano. O ensino em épocas possibilita que os alunos recebam os conteúdos de uma forma não fragmentada, desconectada com o todo ou ainda de uma forma superficial. Através desse sistema, a criança pode efetivamente “mergulhar” e vivenciar profundamente cada matéria.

O que é Euritimia?

Euritmia é a arte do movimento que tenta tornar visível a música e a fala. Ela ajuda a desenvolver a concentração, a autodisciplina e o sentido da beleza. As aulas de Euritmia são um treinamento para se mover de forma artística individualmente e em grupo, estimula a sensitividade em relação ao outro e o domínio individual. As aulas de Euritmia seguem os temas do currículo, explorando rima, métrica, histórias e formas geométricas.


Jardim de Infância

1° Setênio – “O mundo é bom!”:

De 0 a 07 anos (maturidade escolar);

A criança está aberta ao mundo;

Tem confiança ilimitada;

Recebe impressões sensoriais;

Não elabora julgamento ou análise;

Está na fase do desenvolvimento motor;

As percepções inadequadas são armazenadas no inconsciente (não compreende o pensamento dos adultos);

Aprendizado por imitação;

O educador Waldorf deve ser digno de ser imitado, pois nessa imitação inconsciente estará fundamentando sua moralidade futura.

Característica: O bom.

Há atividades semanais, como o dia de fazer o pão, o dia da aquarela, da jardinagem e da euritmia. Nas atividades diárias há o momento do brincar e das atividades dentro da sala, o momento do ritmo, onde são vivenciadas as festas e estações do ano, o brincar no pátio e o conto de fadas.

As festas do ano ajudam a criança a entrar no ritmo do ano. Através de músicas, danças, teatros, histórias e alimentos, as tradições são lembradas e a criança vivencia o sentido cósmico das festas: Páscoa, Pentecostes, Lanterna, São João, Micael, São Nicolau e Natal.

A música é vivenciada através de canções. Criam-se momentos para o ouvir, o silenciar e o cantar. A música ajuda a harmonizar e equilibrar o processo respiratório físico, anímico e social.

Ensino Fundamental

2° Setênio – “O mundo é belo!”:

De 07 a 14 anos (maturidade sexual);

Desenvolvimento anímico;

Emancipação da vida corporal;

Interage e reage aos estímulos que recebe;

Necessita de explicações conceituais;

Interesse pela admiração que as coisas causam;

Vivência na área dos sentimentos (sai sentido entra sentimento);

Puberdade (12/14 anos) perturba a harmonia anímica;

O professor Waldorf deve saber o que é bom ou não para seu aluno e entusiasmá-lo, deve ter “autoridade amorosa”;

Característica: O belo.


A partir do segundo ano, as crianças iniciam passeios, visitas e viagens que vão fortalecer o seu aprendizado. A cada ano se escolhe um tema central que será complementado com uma viagem de época, que compreenda não só o estudo e a observação, mas a participação na vida social e a integração da classe. Além das viagens, passeios e visitas, o trabalho de dramatização e teatro propicia ao Professor da Classe desenvolver em seus alunos a autoconfiança, a interação com seu grupo social e a responsabilidade para com o todo. As crianças “aprendem fazendo” e descobrem que todos os papéis são importantes.



Ensino Médio

3° Setênio – “O mundo é verdadeiro!”:

De 14 a 21 anos (maturidade social);

Liberdade das forças anímicas;

Desenvolvimento do lógico, analítico e sintético;

Separa-se do mundo (vê o mundo de fora);

Quer explicações conceituais e intelectuais;

Quer ser compreendido;

O professor Waldorf deve ser digno de respeito.

Característica: O verdadeiro.

Nos quatro anos do Colegial Waldorf, que vão do 9° ao 12° Anos, a Pedagogia Waldorf concentra-se especialmente nas capacidades do pensamento e do julgamento independentes, desenvolvidas no jovem estudante. No processo de despertar o Eu e colocar sua individualidade nascente no caminho da autonomia, o jovem assume, freqüentemente, uma atitude de rebeldia contra o mundo adulto e suas expectativas, chegando, mesmo, a negar suas regras. Mas tal é necessário para levá-lo a estabelecer as suas regras próprias e seu próprio sistema de valores. Assim, ao longo dos quatro anos, cada vez mais a responsabilidade é deslocada para o próprio aluno.

O vídeo a seguir explica por que motivo milhares de pais escolhem uma Escola Waldorf para seus filhos!

(produzido pela Escola Waldorf Marin da Califórnia/EUA – legendado pela Escola Waldorf Querência – Porto Alegre/RS)

Fontes:

www.antroposofy.com.br
www.waldorfribeirao.org

Eu sou aluna Waldorf e não consigo me imaginar em nenhuma outra escola. Detalhe: muitas das fotos deste post são da minha própria escola.

Sobre Bianca Lana

Apaixonada por religiões, culturas e gente. Aos 17 anos, ainda não sabe se quer ser atriz ou artista plástica. Através da escrita, da música, da arte e do teatro, tenta dar algum sentido à sua juventude que parece apenas um atraso para as metas da vida.

Veja também:

Dolan: O Cineasta Prodígio

Não sei se já comentei com vocês sobre meu atual vício em filmes franceses. Devido …