Domingo , 23 Novembro 2014
Últimas Atualizações
Home / Cultura e Entretenimento / Os 105 anos de Frida Kahlo

Os 105 anos de Frida Kahlo

Hoje (dia 06/07/2012) Frida Kahlo faria 105 anos. E por isso o Post de hoje é tão especial!

Tem muita gente que vê a imagem de Frida por ai, mas não faz ideia de quem seja.

Para quem não sabe, Frida Kahlo foi uma das maiores artistas do México na década de 30 e 40. Conhecida por sua vida conturbada e cheia de tragédias, Frida não desistiu tão cedo e continuou lutando pelo que ela mais gostava: A pintura e seu marido Diego Rivera.

Com apenas 6 anos de idade, Frida contraiu a Poliomielite, afetando sua perna direita, que ficou atrofiada e impedindo de se locomover normalmente. Por conta disso, Frida sempre usava calças, se vestindo como um menino ou com as saias exóticas pelas quais ficou famosa depois.

Em 1924, começou a ajudar seu pai Guillermo Kahlo (fotógrafo). Ele a ensinou a fotografar, revelar, retocar e colorir fotografias, o que seria de grande valia para ela no futuro.

Meu pai foi para mim um grande exemplo de ternura, de trabalho… E acima de tudo de compreensão de todos os meus problemas.

Em 1925, com apenas 18 anos, Frida sofreu um acidente que a deixou a beira da morte. Suas costas e pélvis foram perfuradas por um cano do ônibus que se chocou com um bonde. Ficou meses de cama e se recuperando do acidente, onde sofreu várias cirurgias para reconstruir praticamente o seu corpo todo (sofreu  fraturas na espinha dorsal, clavícula e costelas, pélvis, ombros e pé). Durante todo este tempo, ficou praticamente imobilizada na cama, usando coletes ortopédicos, foi então que começou a pintar para fugir do aborrecimento, pintava estes coletes e pequenas telas. A maioria de suas obras são auto-retratos, porque na cama, olhando para o espelho era a imagem que tinha para suas pinturas.

“Pinto auto-retratos porque estoy gran parte de mi tiempo sola, porque soy la persona a quien mejor conozco”

Frida Kahlo

(Tradução: “Pinto a mim mesma porque sou sozinha e porque sou o assunto que conheço melhor. ”)

Em 1928, já recuperada do acidente, Frida Kahlo passou a frequentar o Partido Comunista, onde conheceu o seu futuro marido Diego Rivera (se casaram 1 ano depois). Ele que tinha 42 anos e ela 22 anos na época tiveram um relacionamento conturbado e cheio de brigas. Frida descobriu que seu marido a traía com sua irmã mais nova, Cristina, o que causou um grande impacto na sua vida. Mas mesmo com os desentendimentos e discussões, ela sempre deixou bem claro que Diego Rivera sempre seria o amor da sua vida.

”Toda esta raiva simplesmente me fez compreender melhor que eu o amo mais do que a minha própria pele, e que, embora você não me ame tanto assim, pelo menos me ama um pouquinho – não é? Se isto não for verdade, sempre terei a esperança de que possa ser, e isso me basta… ” – em referência a Diego.

Se não bastasse tudo isso, Frida sofreu muito durante os anos seguintes. Ela se separou e se casou novamente com Diego (este segundo casamento foi pior que o primeiro), teve que fazer mais cirurgias na coluna e sua saúde começou a piorar cada vez mais. Tudo isso levou a depressão, mas mesmo após várias tentativas de suicídio, ela continuou seguindo a vida pelo seu marido.

Em 27 de julho de 1953, Frida tem a perna direita amputada até a altura do joelho. Em seu diário, encontra-se o desenho da perna amputada como uma coluna rodeada de espinhos, com a legenda: ”Piés para qué los quiero si tengo alas pa’ volar” Tradução: “Pés para que te quero, se tenho asas para voar”.

Amputaram-me a perna há 6 meses, deram-me séculos de tortura e há momentos em que quase perco a razão. Continuo a querer me matar. O Diego é que me impede de fazê-lo, pois a minha vaidade faz-me pensar que sentiria a minha falta. Ele disse-me isso e eu acreditei. Mas nunca sofri tanto em toda a minha vida. Vou esperar mais um pouco…

Pintar completou minha vida. Perdi três filhos e uma série de outras coisas, que teriam preenchido minha vida pavorosa. Minha pintura tomou o lugar de tudo isso. Creio que trabalhar é o melhor. – Da autobiografia datada de 1953

Frida Kahlo morreu em 13/07/1954 (sete dias após seu aniversário). Alguns dizem que Frida cometeu suicídio, outros dizem que morreu por uma Pneumonia que agravou, talvez pelos dois, não sei. Mas que ela deixou um legado e muitas lições para aprendermos isso eu tenho certeza absoluta. Suas obras estão sempre retratando a identidade nacional Mexicana, o folclore e a arte popular e isso só nos ajuda a lembrar o quanto essa nação é rica em detalhes, beleza, história e sofrimentos. Assim como Frida Kahlo.

A última entrada em seu diário:

Espero a partida com alegria… e espero nunca mais voltar…
Frida

Se quiser ver mais sobre Frida Kahlo, aconselho esses dois vídeos para começar.

 
Filme – Frida (2002)
 

Documentário sobre Frida Kahlo (completo com 6 partes) – Parte I
 

Lista de Posts recentes:
[PTP]posts[/PTP]
  

Sobre Carolina D.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>